Intel revela detalhes da próxima geração de processadores Xeon E5

Na SC11, conferência internacional sobre computação de alto desempenho, a Intel revelou detalhes sobre a próxima geração de plataformas baseadas no processador Xeon e na arquitetura Many Integrated Core (MIC). A empresa também delineou novos investimentos em pesquisa e desenvolvimento que levarão a indústria rumo ao desempenho Exascale até 2018.

Os resultados dos primeiros testes de desempenho revelaram que o Intel Xeon E5 oferece até 2 vezes o desempenho em FLOPS (Operações de pontos flutuantes por segundo medido pelo Linpack) e um desempenho até 70% melhor usando cargas de trabalho HPC reais em comparação com a geração anterior dos Xeon 5600 series.

Durante sua participação, Rajeeb Hazra, gerente geral de Computação Técnica do Grupo de Datacenter e Sistemas Conectados da Intel, disse que a família E5 é o primeiro processador do mundo para servidores a oferecer suporte para a integração total da especificação PCI Express 3.0. Os novos controladores que se aproveitam da especificação permitem um aumento mais eficiente no desempenho e na transferência de dados com o crescente número de nós nos supercomputadores HPC.

“A aceitação dos clientes para o Xeon E5 excedeu as nossas expectativas e está estimulando a mais rápida estreia na lista TOP500 de qualquer processador na história da Intel”, declarou Hazra. “Coletar, analisar e compartilhar grandes quantidades de informação é fundamental para as atuais atividades científicas e requer novos níveis de desempenho e tecnologias de processador projetadas precisamente para esse propósito”.

Dois meses após as primeiras remessas terem sido enviadas para centros de supercomputação, os E5 já equipam 10 sistemas da lista TOP500. Mais de 20.000 desses processadores já estão em operação, oferecendo um pico cumulativo de desempenho de mais de 3.4 Petaflops.

 

 

Primeiro coprocessador MIC com Teraflops de desempenho

A Intel também reiterou seu compromisso para fornecer a plataforma mais eficiente e amigável para programadores de aplicativos altamente paralelizados. A primeira demonstração do coprocessadorKnights Corner ilustrou que a arquitetura é capaz de fornecer mais de 1 TFLOPs de desempenho de pontos flutuantes de dupla precisão (como calculado pelo teste Matrix-Matrix – DGEMM). Essa foi a primeira demonstração de um único chip de processamento atingindo esse nível de desempenho.

O Knights Corner, o primeiro produto comercial com a microarquitetura Intel MIC, será fabricado usando o último processo de transistor 3-D Tri-Gate de 22nm e contará com mais de 50 núcleos. Hazra disse que o coprocessador é único e, ao contrário dos aceleradores tradicionais, totalmente acessível e programável com nós de computadores HPC, visível para aos aplicativos como se ele fosse um computador que roda seu próprio sistema operacional baseado no Linux, independentemente do SO original.

 

Um dos benefícios da arquitetura Intel MIC é a habilidade para rodar aplicativos existentes sem a necessidade de migração do código para um novo ambiente de programação. Isso permitirá que cientistas usem tanto o desempenho da CPU, quanto do coprocessador simultaneamente, com os aplicativos existentes baseados na x86, economizando muito tempo, custos e recursos que de outra maneira teriam que ser reescritos para linguagens proprietárias alternativas.

 

Anúncios

About Engenharia RMC

Canal da Região Metropolitana de Campinas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: